Transformador: entenda a importância deste equipamento

Transformador de Potência

Você já deve ter ouvido esse nome alguma vez na vida, mas você sabe realmente o que é um transformador? Como ele funciona? Onde é empregado? As respostas para todas essas perguntas estão logo abaixo!

 

Qual a função de um transformador?

Para que abordemos esse assunto, precisamos primeiro falar um pouquinho sobre o processo de geração, transmissão e distribuição de energia. Na usina hidrelétrica Paulo Afonso I, a energia é gerada em 13.800 Volts (mais informações técnicas são possíveis encontrar no site da Chesf). No entanto, ela é transmitida em tensões entre 69.000 e 500.000 Volts!!! Isso acontece devido ao fato de que quanto maior a tensão em um sistema, menor é a corrente e, quanto menor for a corrente, menor será a seção circular do condutor. Então, ao utilizar desse artifício para transmitir a energia, as Concessionárias economizam muito em material, já que os cabos são feitos de cobre e, como a bitola do condutor não será muito grande, é economizado muito dinheiro nessa parte do projeto, já que as linhas de transmissão são quilométricas.

Mas então, como a energia é gerada em 13.800 Volts e é transmitida em diferentes níveis de tensão?

Como falamos no nosso outro texto sobre subestações, o transformador é uma máquina elétrica que “transforma” a tensão da energia. Então, podemos encontrar essa máquina logo após as turbinas geradoras de energia. A função deles, nessa etapa do processo, é elevar a tensão de geração até a tensão desejada para a transmissão. Então, depois de cruzar quilômetros e quilômetros de extensão e chegar até o seu destino, há um outro transformador com a função de abaixar a tensão da energia para um valor o qual o cliente pode usufruir.

Quais os tipos transformadores?

Agora que já falamos sobre a função do transformador, vamos então tratar dos tipos principais de transformador. A primeira classificação é quanto ao número de fases. Os mais comuns são os monofásicos e os trifásicos.

Transformador Monofásico

São os que possuem alimentação monofásica nos seus terminais. Os mais comuns são os que são utilizados para transformar a tensão de 127 Volts para 220 Volts, muito usado residencialmente.

Transformador residencial
Ilustração de um transformador residencial. Pode-se notar que eles são menores, pois não tem uma potencia nominal alta.

Transformador trifásico

Possuem alimentação de três fases nos seus terminais. São facilmente encontrados em subestações e em usinas geradoras. Eles são os responsáveis por elevar e abaixar a tensão da energia para transmissão.

Transformador trifásico
Transformador trifásico em subestação externa
Além dessa classificação, os transformadores podem ser classificados pela finalidade. Assim sendo, eles podem ser do tipo:

Elevador

Encontrados logo após o processo de geração de energia, esse tipo de transformador tem a função de elevar a tensão para altos níveis, possibilitando o processo de transmissão de energia. Eles são muito maiores e mais robustos, por que a potência nominal deles é muito grande, já que ele tem a função de elevar a tensão de boa parte da energia gerada pela turbina.

Transformador elevador
Transformador elevador, muito mais robusto que um transformador abaixador.

Abaixador

Este tipo de transformador tem a função de abaixar os níveis de tensão de transmissão para distribuir para os clientes. Comumente encontrado nos centros urbanos, eles são muito menores, se comparado com os transformadores que elevam as tensões nas usinas e, além disso, são de fundamental importância para que possamos utilizar desse da energia elétrica.

Transformador abaixador, comumente encontrado em postes nas áreas urbanas

Transformador de corrente

A principal empregabilidade desse transformador é em medições. Ele é capaz de detectar e diminuir a corrente de um circuito, para que se possa utilizar equipamentos de medição que suportam essa corrente do transformador, mas não suportam a corrente primária.

 

Depois de todas essas informações, fica ainda mais claro sobre como os transformadores são importantes e qual a função deles. Então, já que ele é tão importante para nós, como saber se o transformador que alimenta o meu prédio está íntegro e bem dimensionado?

  • Se houver repentinas quedas de energia gerais ou parciais (de alguns apartamentos), há, possivelmente, a necessidade de rever se os sistemas de proteções do transformador e das instalações estão bem dimensionados, pois caso eles não estejam, podem estar atuando de forma indevida e causando essas indesejáveis quedas de energia;
  • Caso a sua instalação elétrica tenha mais do que 5 a 7, provavelmente você ela está subdimensionada, devido ao fato de que, com o passar dos anos, os moradores vão aumentando a carga de suas residências, mas não se importam se as instalações elétricas (isso inclui os transformadores, cabos e dispositivos de proteção) poderão sustentar esse acréscimo de demanda;
  • Por último, caso a sua instalação apresente sinais de ferrugem ou então de fuligem ou até apresente comportamentos de funcionamento inadequados, há uma necessidade de revisar e entender esses comportamentos, por que futuramente poderá acarretar em danos ainda maiores a instalação e até às pessoas que moram próximo.

Se as instalações apresentarem alguns desses aspectos, é recomendável que se busque um especialista da área para que ele possa dar o paradeiro e o direcionamento para o qual se deve ter, a depender de cada situação.

Caso haja interesse, o nosso blog possui vários outros textos sobre o assunto e também sobre outros temas que podem ser de interesse, por que trazem curiosidades e informações bastante relevantes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *