Padrão de Entrada: Quando preciso mudar?

medidores de energia trifásicos

É essencial que todos as residências e estabelecimentos possuam um Padrão de Entrada adequado. Caso deseje saber se está nos limites da adequação, ou se precisa de uma mudança, basta continuar lendo para se informar mais!

O que é o Padrão de Entrada?

Antes mesmo de saber se é necessária uma mudança no seu Padrão de Entrada, é interessante que saibamos sobre o que estamos tratando. Nesse caso, é um sistema elétrico de potência que faz a ligação entre a rede elétrica da concessionária até o sistema elétrico residencial. Expondo em outras palavras, esse sistema serve para que nossas residências e estabelecimentos estejam recebendo a quantidade de energia adequada. Evitando gastos excessivos com a conta de energia ou a energia reduzida (abaixo da necessária).

Padrão de Entrada: Motivos para mudança

Existem alguns motivos para que você considere mudar seu Padrão de Entrada, e na lista a seguir falaremos de três deles.

Reformas

Uma das principais causas de alterações no Padrão de Entrada são as reformas. Caso tenha acrescentado ou trocado objetos eletrônicos ou eletrodomésticos recentemente, como microondas, forno elétrico, geladeira, ar condicionado, entre outros, e houve um aumento de energia maior do que o esperado. Ou talvez os aparelhos não funcionam corretamente, seu sistema de energia elétrica pode estar subdimensionado para os padrões atuais.

O motivo mais comum para isso ocorrer é que suas instalações são monofásicas ou bifásicas enquanto que seu novo nível de energia exige uma instalação trifásica. Mais informações sobre essas três classificações estão no nosso post detalhado sobre Padrão de Entrada.

Instalações Antigas

Muitas vezes os Padrões de Entrada estão antigos e deteriorados, e para que estejam de acordo com as normas de segurança elaboradas por órgãos como ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e a concessionária Local (Na Bahia, a COELBA), precisam de atualizações em seus projetos.

As consequências da não adesão à essas normas causada possivelmente por instalações antigas e à falta de atualizações nos projetos podem variar desde fugas de corrente (que geram alto consumo de energia, sem motivos aparentes) até cortes de energia por parte da concessionária. Para que isso não aconteça deve-se checar com um especialista no assunto se o sistema de energia está correto a cada 10 anos, no mínimo.

Dimensionamento Inadequado

Há também os casos em que o dimensionamento foi feito inadequadamente, podendo resultar em duas situações:

  • Subdimensionamento

Gerando por quando o Padrão de Entrada é feito com seu dimensionamento não cobrindo todos os pontos e aparelhos elétricos do local, pode resultar em mal funcionamento de alguns aparelhos. Isso acontece pois a energia exigida não condiz com a energia fornecida, causando uma falta de energia elétrica para certos aparelhos.

  • Superdimensionamento

Neste outro caso, que é gerado por quando o Padrão de Entrada é feito com seu dimensionamento exagerado, o usuário da rede elétrica pode se deparar com gastos excessivos com a sua conta de energia. Isso pode ser gerado pois o dimensionamento adequado seria condizente com um sistema bifásico, mas o projeto resultou em um sistema trifásico, que possui uma tarifa base maior do que a bifásica. Logo, o usuário estaria pagando a mais do que o necessário.

Vai realizar uma reforma? Saiba como se preparar

Por que realizar meu Projeto de Padrão de Entrada com a EletroJr?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *