Combate a incêndio causado por ar-condicionado: Previna-se!

Problema em Instalação pode dificultar o combate a incêndio

O combate a incêndio é um assunto que deve ser tratado como prioridade. Nos últimos anos aconteceram diversos incêndios devido a instalação indevida de ares condicionados, entenda as causas e como se prevenir desses acidente.

O ar-condicionado é um aparelho muito cobiçado nos verões brasileiros, contudo ter um equipamento como esses exige uma série de precauções. Não são incomuns os casos de incêndios acarretado por alguma irregularidade ligada aos ares-condicionados. (Clique aqui e veja os maiores Incêndios do Brasil)

Em 2019, por exemplo, o alojamento do Flamengo foi atingido por um incêndio devido a falhas com a instalação de seu sistema de refrigeração. E em 2018, o Brasil sofreu uma grande perda em patrimônio histórico causada pelas chamas que atingiram o Museu Nacional, que aconteceu logo depois de uma pane nos seus aparelhos de ares-condicionados.

Os incêndios, como o do Museu Nacional e do alojamento do Flamengo, fizeram com que os usuários ficassem alertas sobre a instalação dos ares-condicionados. Entretanto, entender como esses incêndios acontecem é o primeiro passo para prevenção.

O que causa esses incêndios?

Existem muitas causas que podem levar a pane de um sistema de refrigeração, sendo preciso um estudo bem apurado de cada caso para entendê-lo por completo. Contudo, existem uma série de erros muito comuns que colaboram para surgimento de problema nesses equipamentos. E esses erros surgem, principalmente, devido a instalações elétricas mal projetadas por profissionais não habilitados.(Entenda a importância de um Projeto Elétrico)

Em geral, esse trabalhador não capacitado não segmentam circuitos com proteção adequadas, ou não se atentam ao condutor utilizado nesse processo de instalação, ou não verificam se a tensão elétrica requerida pelo dispositivo é a mesma fornecida na residência.

Esses fatores bem comuns, sejam eles separados ou não, podem gerar aquecimento no circuito elétrico e começar um incêndio. O caso do alojamento do flamengo, que matou 10 jovens, teve como uma das causas irregularidade na instalação elétrica do local, que somada a presença de material inflamável permitiu o alastramento da chama.

Um motivo que pode agravar o incêndio é irregularidade no Projeto de Combate a Incêndio de um local, observado no caso do Museu Nacional. Esse tipo de descuido impede que ações sejam tomadas logo no início do foco.

 

Como atuar no combate a incêndio?

Entender as principais causas permitem tomar medidas preventivas bastante efetivas para que casos como os que foi citados não se repitam:

1) Contrate um profissional especializado

Escolha sempre profissionais que trabalhem na área de refrigeração e/ou instalação de equipamentos elétricos, como técnicos em Refrigeração e Climatização e Eletrotécnicos. A instalação feita por esse pessoal, garante que os requisitos mais graves de uma instalação sejam atendidos, diminuindo o risco que algum erro seja cometido.

2) Deixe um circuito para o ar-condicionado

Os equipamentos de ar-condicionado possuem especificações elétricas que podem exigir muita energia para seu funcionamento. Por isso, separar um circuito com disjuntor e fiação adequada é essencial para que não haja pane no sistema.

3) Faça manutenção

As manutenções devem ser periódicas, sendo sugerido que sejam feitas 2 revisões ao ano: uma no inverno e outra no verão. Além, da limpeza dos filtros por parte do usuário.

4) Projeto de Combate a Incêndio

No laudo técnico do incêndio do Museu Nacional foi apontado descuidos quanto a aplicação de spriklers, portas corta fogo, detector de fumaça e etc. Essas negligências estão intimamente ligadas a má aplicação do Projeto de Combate a Incêndio. Esse tipo de serviço é necessário em abastecimentos que abrigam grupos grande de pessoas como casa de festas, museus, shoppings, condomínios e etc. E são medidas que minimizam as chamas caso venham a surgir.

 

Fique atento…

Se verificar algum desses comportamentos em seu ar-condicionado, então procure profissional capacitado na área:

  • cheiro de queimado.
  • sons incomuns.
  • super aquecimento do plugue da tomada.
  • corrosão de cabos.
  • paradas inesperada ou qualquer comportamento atípico vindo do aparelho.

 

Saiba mais!

Por que carros nos protegem de raios?

O que é SPDA? Descubra tudo sobre o popular para-raios.

Descarga elétrica: usar o celular enquanto chove é perigoso? Saiba mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *