Earthship: um novo conceito de construções sustentáveis

Earthship-residencia-sustentavel

No ramo atual da engenharia um dos maiores desafios é o desenvolvimento de alternativas eficientes para a forma de vida que temos, ou seja, uma forma de amenizar os danos causados a natureza devido ao consumo desenfreado, de forma geral construções sustentáveis. Em meio a isto, Earthship pode ser uma solução, um conceito realmente sustentável.

 

 

 

Mas, o que seria realmente sustentável?

Para uma construção ser o máximo possível sustentável, ela deve suprir todas as necessidades para qual foi projetada, além de agredir o mínimo possível o ambiente em que foi construída. Além disso, a sua manutenção deve ser o menos danosa ao meio e aos que fazem parte do mesmo. Bem, suprir essas demandas é realmente um trabalho árduo, já que o modelo de construção atual (reflexo de anos de exploração do meio ambiente) não torna fácil essa forma de pensar e de agir.

Porém, há algumas comunidades que pensam no dia de amanhã e se encarregam de tentar driblar as adversidades e gerar formas de construções sustentáveis. Exemplo disso é o conceito Earthship.

 

O que seria uma Earthship?

As Earthships são casas feitas totalmente de material reciclado e que não dependem de energia ou de fontes de água externas.

De forma autônoma, elas geram a sua energia e captam a sua própria água. Assim, elas não utilizam os serviços das concessionárias, que, muitas vezes, não possuem a forma mais sustentável possível para a geração e distribuição de energia ou saneamento básico.

O conceito principal por trás das Earthships, que foram originalmente pensadas na década de 70 pela Earthship Biotecture se baseia em três pilares principais:

  1. Criar uma arquitetura sustentável;
  2. Depender apenas de fontes naturais de energia;
  3. Ser economicamente viável e poder ser construída por qualquer pessoa.

E o projeto realmente atende essas três características!

De quê é feita uma Earthship?

O Material utilizado para a fabricação das casas é muito simples. Ele é composto, basicamente, por pneus usados, pedaços de vidro reutilizados e outros componentes ao gosto do cliente.

Todos os materiais são muito bem pensados, uma vez que os pneus, por exemplo, são feitos de um excelente isolante térmico, o que faz com que a temperatura interna da casa se mantenha sempre por volta dos 22 ºC . Assim, não há necessidade de sistemas de refrigeração elétricos.

Já os pedaços de vidro são utilizados nas paredes, a fim de manter a temperatura (em conjunto com os pneus) e gerar iluminação interna.

Algumas imagens de Earthships:

Para as demandas hidrossanitárias da casa é utilizado o sistema de captação de chuva onde toda a água e recolhida e tratada dentro de tanques com um sistema de filtração simples composto por  areia, carvão mineral a uma série de peneiras, com a finalidade tornar a água o mais potável possível.

Outro fato curioso é que em algumas Earthships há sistemas de aquaponia, onde é possível cultivar determinadas espécies de vegetais juntamente com a criação de peixes, é um sistema muito interessante e faz com que o projeto em si seja ainda mais sustentável e benéfico para os donos, uma vez que sabem a procedência de boa parte dos seus alimentos.

O sistema sanitário é outro ponto que vale ressaltar! O banheiro em si utiliza o conceito de sanitário seco, onde os dejetos são processados e utilizados como adubo através de um sistema de compostagem. Para aumentar ainda mais a eficiência da compostagem a água que sobra do banho e da pia é utilizada, reduzindo a zero o gasto com água no processo.

Os custos de uma Earthship variam de sete mil a setenta mil dólares, já que a casa é projetada levando em consideração o local onde será construída, a incidência solar, o solo, a fauna e a flora da região a fim de causar o mínimo possível de danos ao meio ambiente.

 

Autor: Miguel Damásio
LEIA MAIS:
  1. Por que a Microgeração Fotovoltaica é uma solução viável?
  2. Minigeração: como economizar na conta de energia
  3. 5 dicas para diminuir os custos de sua conta de energia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *